Autor(es):Agnaldo Sousa Fonsêca
Ano:2017
Comitê:Comitê Dança em Mediações Educacionais
Título:Um olhar para a dança na escola: as manifestações culturais locais de Itapuã como referências simbólicas e estéticas para o processo de ensino de dança na educação formal
A LOOK AT THE DANCE IN SCHOOL: THE LOCAL CULTURAL EXPRESSIONS OF ITAPUÃ AS SYMBOLIC AND AESTHETIC REFERENCES TO THE PROCESS OF TEACHING DANCE IN FORMAL EDUCATION
Resumo: 
 Esse artigo propõe um olhar diferente para a educação escolar e suas ações educativas no contexto brasileiro da contemporaneidade. Sugere e defende as manifestações culturais locais como viés para uma educação emancipadora e libertadora pela dança, considerada aqui, como uma linguagem artística fundamental na formação humana do sujeito, com vista a propagar o seu reconhecimento legal obrigatório no currículo da rede de ensino do país. Critica as tendências pedagógicas tradicionalistas, as quais tendem a desconsiderar os meios não verbais de mediação do conhecimento, como a dança. Essa tendência pedagógica, herdada da imposta educação colonizadora, negou e subjugou os valores, saberes e conhecimentos dos povos indígenas e africanos no percurso de nossa história e priorizou o referencial cultural eurocêntrico. Defende-se que o legado étnico, histórico e artístico brasileiro herdado dos povos que nos constituíram, precisa ser tratado numa perspectiva de equidade de valores. E Itapuã traduz esse legado nacional.
 

This article proposes a different look at school education and its educational actions in the Brazilian context in present time. It suggests and argues that the local cultural expressions can be a way to an emancipating and liberating education through the dance, considered here as an essential artistic expression in the human formation of the subject, with the purpose to propagate its legal recognition obligatory in the curriculum of education network of the country. It criticizes the traditionalist pedagogical trends which seem to disregard the non-verbal means of mediation of knowledge, like the dance. This pedagogical trend, inherited the colonized education, has denied and subjugated the Indians and Africans values and knowledges in the course of our history. Instead, it has prioritized the Eurocentric cultural reference. This article argues that the ethnic, historical and artistic Brazilian legacy inherited the ones who made up our people, needs to be addressed in a perspective of an equality of values. And Itapuã translates this national legacy.
Fazer download