Autor(es):Bárbara Conceição S. da Silva
Ano:2017
Comitê:Comitê Dança em Mediações Educacionais
Título:Tarefas investigativas, um caminho metodológico.
INVESTIGATIVE TASKS, A METHODOLOGICAL PATH
Resumo: 
 Atuando como docente no curso de Licenciatura em Dança da UFPB, indago de que forma a orientação de práticas corporais a partir de tarefas investigativas pode ser eficiente para desenvolvimento da autonomia e potencial criativo do aluno. Se aposta que fomentar experimentações através de pautas criativas, via improvisação, possibilita colocar o corpo como protagonista da ação, minimiza os efeitos nocivos do ‘corpo modelo’ pois centra o processo educativo no aluno, considerando sua singularidade. Essa escolha metodológica parece favorecer, numa via de mão dupla, os sujeitos envolvidos- professor e alunos- colocarem-se no lugar da pergunta, (re) configurando o não-saber como potência. Mas, como é possível assegurar que uma tarefa investigativa contemple os objetivos de quem as anunciou? Como a dança referenciada em tarefas investigativas pode despertar o gerenciamento da autonomia e a emancipação do aluno?Freire (1996), Katz & Greiner (2005), Dowbor (2008) e Marques (2011) são autores que nos auxiliam nessa reflexão.
 

Acting as a professor at UFPB´s dance graduation course, I inquire how the orientation of corporal practices investigative tasks can be efficient to develop the autonomy and creative potential of the student. It is argued that fostering experimentation creative guidelines using improvisation makes it possible to place the body as the protagonist of the action, minimizing the harmful effects of the model body because it centers the educational process on the student, considering his singularity. This methodological choice seems to favor, in a two-way relationship, the subjects involved - teacher and students - to put themselves in the place of the question, (re)configuring non-knowledge as a power. But how can one ensure that an investigative task contemplates the goals of the person who announced them? Freire (1996), Katz & Greiner (2005), Dowbor (2008) and Marques (2011) are authors who help us in this reflection.
Fazer download