Autor(es):Maiara de Almeida Santos
Ano:2017
Comitê:Comitê Dança em Mediações Educacionais
Título:Redes colaborativas de criação: uma perspectiva biopotente da educação em dança.
COLLABORATIVE CREATION NETWORKS: A BIOPOTENT PERSPECTIVE OF DANCE EDUCATION
Resumo: 
 Este trabalho tem como tema central as relações pedagógicas na dança como espaço de biopotência. Para uma maior compreensão, são apontados os conceitos de biopoder e biopotência colocados por Deleuze e Guatarri. Dentro desta discussão, se mostra pertinente debater os modelos hegemônicos do ensino da dança e como estes reforçam dispositivos de poder. Como uma possibilidade de entender esta relação pedagógica como um possível microespaço de resistência, é sugerido a idéia de rede de criação colaborativa, proposta pelas autoras Lupinacci e Corrêa, a qual entendem a criação como colaborações mútuas que acontecem em rede, possibilitando um estado cooperação. Este estado que atravessa os corpos pode ser compreendido como um possível espaço de biopotência nas relações pedagógicas em dança.
 

This work has as central theme the pedagogical relationships in dance as a space of biopotency. For a better understanding, the concepts of biopower and biopotency posed by Deleuze and Guatarri are pointed out. Within this discussion, it is pertinent to debate the hegemonic models of dance teaching how it reinforces devices of power. As a possibility to understand this pedagogical relationship as a possible microspace of resistance, it is suggested the idea of a collaborative creation network, proposed by the authors Lupinacci and Corrêa, who understand the creation as mutual collaborations that happen in network, enabling a state of cooperation. This state that crosses the bodies can be understood as a possible space of biopower in pedagogical relationships in dance.
Fazer download