Autor(es):Diego Pizarro
Ano:2017
Comitê:Comitê Dança em Configurações Estéticas
Título:Anatomia poética e(m) composições: dançando o universo musical de Elis Regina em um quarto expandido
Resumo: 
 Este trabalho pretende convidar o(a) leitor(a) a vivenciar parcialmente como se deu o processo de composição da obra coreográfica Élice, que estreou em novembro de 2016 em Brasília/DF e é inspirada no universo musical da cantora Elis Regina. A obra configura-se como um primeiro experimento dos procedimentos artísticos desenvolvidos pelo autor em sua pesquisa de Doutorado em andamento no PPGAC/UFBA. Profundamente inspirados pela prática somática do Body-Mind Centering® (BMC), alguns princípios desses procedimentos são enfatizados e compreendidos como uma forma de corporalizar o aprendizado motor e expressivo. Assim, por meio de uma escrita performativa, em que os cinco diafragmas corporais sugeridos pelo BMC: pélvico, torácico, peitoral, vocal e craniano são vivenciados, sugere-se que as reflexões sobre o processo de composição sejam compartilhadas pela prática e não somente pela observação. Metodologicamente, esta pesquisa se afina com as propostas da prática como pesquisa, forjando formas maleáveis de desenvolver pesquisa acadêmica em arte.
 

This article invites the reader to partially experience the composition process of dance performance Élice, which premiered in November 2016 in Brasilia/DF, and is inspired by the musical universe of Brazilian singer Elis Regina. Such work figures itself as a first experiment of the artistic procedures developed by the author in his doctoral research in progress in PPGAC / UFBA. Deeply inspired by the somatic practice of Body-Mind Centering® (BMC), some principles of these procedures are emphasized and understood as a way to embody expressive and motor learning. Thus, through performative writing, in which are experienced the five body diaphragms suggested by BMC (pelvic, thoracic, pectoral, vocal, and cranial), it is suggested that the reflections on the composition process may be shared through practice and not only through static observation. Methodologically, this research tunes itself with the proposals of Practice as Research, forging malleable ways to develop academic research in/with art.
Fazer download