Autor(es):Marina Fernanda Elias Volpe
Ano:2018
Comitê:Comitê Interfaces da Dança e Estados do Corpo
Título:Corporeisar-se
Resumo: 
 O presente artigo propõe-se a discutir a corporeidade não buscando conceitua-la, afinal, não se trata de um conceito, mas sim trazendo à tona atributos dessa corporeidade para que o bailarino tenha balizas mais sedimentadas para experimentar-se como tal. Trata-se de um processo prático reflexivo, ao qual estou chamando corporeisar-se. Trata-se, acima de tudo, de um convite. Convido o leitor, a não se dar por satisfeito com a possível “explicação” de que a corporeidade seja a integração entre corpo, mente e espírito, e o convoco a experimentar o potente espaço da relação de totalidade da corporeidade que é eCORPOeMENTEeESPÍRITOe. Convido-o a experimentar o processo de corporeisar-se, e a partir daí, reinventar caminhos que potencializarão o seu corpo em arte. Para tanto, falaremos de aspectos como movimento, memória, técnica, imaginação e pensamento, tendo como escopo teórico, segmentos da filosofia pós estruturalista.
 

The present article proposes to discuss embodyment, not trying to conceptualize it, after all, it is not a concept but rather trying to bring to the light attributes of this corporeity so that the dancer finds more clearly ways to experience himself as such an embodyment. It is a reflexive practical process, which I am calling “to embodyment youself”. It is, above all, an invitation. I invite the reader not to be satisfied with the possible "explanation" that corporeality is the integration between body, mind and spirit, and I invite you to experience the powerful place of the totality relation that exists in andBODYandMINDandSPIRITand. I invite you to experience the process of “to embodyment youself” and there, reinvent ways to potentialize your body in art. Therefore, we will talk about aspects such as movement, memory, technique, imagination and thought using segments of post-structuralist philosophy as a theoretical support.
Fazer download