Autor(es):Helena Bastos
Ano:2018
Comitê:Comitê Memórias e Devires em Linguagens de Dança
Título:Nufricar: permanências possíveis quando tudo se torna fluido
Resumo: 
 Nufricar é uma palavra inventada. O pensamento incrustado lança-se num mover-se entre aproximações e distanciamentos diante de temporalidades advindas de lembranças. Como se dão estas atualizações no corpo? Nesse fluxo, trazemos o projeto &ldquoa técnica conta a dança&rdquo (1992-1993) enquanto referência nesta nova criação que transita entre distintas memórias. Sublinha-se Nufricar, no impulso de demarcar como foi se estruturando coreograficamente, acoplado sempre à questão da memória: espaços suspensos entre realidades fictícias ou não. Importante também na tentativa de pontuar formas de contaminação entre dois sistemas: acadêmico e artístico. Neste trânsito, evoca-se o &ldquoartistapedagogopesquisador&rdquo. Autores como António Damásio, Fernando Báez, Helena Bastos, Jorge Albuquerque, José Batista Dal Farra Martins, Pascal Gielen e Richard Sennett balizam este discurso.
 

: Nufricar is an invented word. Embedded thinking is thrown into movements between approaching and distancing in the face of temporalities coming memories. How do you get these body s? In this flow, we bring the project &quotthe technique tells the dance&quot (1992-1993) as reference in this new creation that transits between particular memories. Nufricar is highlighted for choreographically pointing out memory as a suspended space between fictitious realities and for its attempt to punctuate forms of contamination between two systems: academic and artistic. In this transit, the &ldquoartistpedagogueresearcher&rdquo is evoked. Authors like António Damásio, Helena Bastos, James Gleick, Jorge Albuquerque, José Batista Dal Farra Martins, Pascal Gielen and Richard Sennett mark this speech.
Fazer download